A música “Açaí”, de Djavan, virou sinônimo de letra estapafúrdia

A letra não é uma companheira indispensável da melodia mas, quando existe, deveria ser compreensível, ter algum significado.

Até reconheço que não é fácil a vida do letrista musical, pois o andamento ritmado exige um número razoavelmente pequeno de palavras, o formato é de poesia (versos) e é necessário um casamento com os acordes melódicos.

Mas há exageros.

E um dos mais conhecidos é a letra da música Açaí, de Djavan (1982), cujo verso principal virou sinônimo de incompreensibilidade musical:

Açaí, guardiã / Zum de besouro um imã / Branca é a tez da manhã

A música só tem três versos e os outros dois também são altamente fantasiosos:

Solidão de manhã,/ Poeira tomando assento/ Rajada de vento,/ Som de assombração, coração/ Sangrando toda palavra sã 

A paixão puro afã,/ Místico clã de sereia/ Castelo de areia,/ Ira de tubarão, ilusão/O sol brilha por si

Um blog especializado em música brasileira (http://mpbbossa.blogspot.com.br) relata, em 02/10/2012, que:

No programa Som do Vinil (Canal Brasil, sextas, 21h30), Djavan disse que não entendia o porquê da incompreensão. ‘O verso é claríssimo’, disse.

• No Norte, o açaí tem grande importância na manutenção das famílias. É uma fruta abundante, de considerável valor comercial e bastante nutritiva. Ela é a guardiã desse povo, daí ‘Açaí, guardiã’. 

• Também no Norte, os sertanejos ficam atentos a qualquer barulho vindo da natureza, fazendo-os ficar atentos e apontarem qual bicho está emitindo aquele som. É algo que os atrai, daí ‘Zum de besouro um imã’.

• Por fim, depois de uma noite escura, o sertanejo abre os olhos às 5h da manhã e se depara com um dia branco, claro. Daí ‘Branca é a tez da manhã’. (Tez, para quem não sabe, é a pele do rosto). 

Convencido da ‘simplicidade’ do seu verso, Djavan sapecou: ‘Não posso ser culpado pela ignorância e falta de conhecimento de algumas pessoas’.

Anúncios

2 Respostas to “A música “Açaí”, de Djavan, virou sinônimo de letra estapafúrdia”

  1. Gabriel Says:

    O mais interessante, é que você insiste na sua limitação… demonstrando que está mais interessado em se convencer e transformar um erro, em uma verdade!


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: