Fidel Castro perdeu o direito do uso internacional da mais famosa marca de bebida cubana, o Rum Bacardi

O rum é uma bebida equivalente à cachaça brasileira, mas tem muito mais prestígio internacional por causa de sua origem caribenha – grande foco de turismo de verão.

E existe uma marca que se destaca, o Rum Bacardi, criado em Cuba por um espanhol, em 1862: “Don Facundo Bacardi comprou uma pequena destilaria por 3.500 pesos em Santiago de Cuba fundando a empresa Rum Bacardi y Compañia”.

Quando Fidel Castro comandou a revolução comunista, em 1959, expropriou a empresa e confiscou “os ativos da Bacardi então estimados em US$ 76 milhões, obrigando a família a exilar-se nos Estados Unidos”.

Ainda segundo a mesma fonte, “a família construiu novas instalações nas Bahamas, Canadá, Estados Unidos e Espanha. Além disso, passou a produzir seu rum em novas instalações no Brasil em 1961. Apesar disso, Fidel Castro tentou vender o rum, pois achava que havia se apoderado da marca. Porém a Bacardi ganhou todos os casos e processos nas cortes da Inglaterra, França, Israel e Japão, onde ele tentou vender o produto. Em meados da década de 70, o rum da Bacardi tinha se transformado no maior sucesso de vendas nos Estados Unidos e consequentemente no mundo”.

Impossibilitado de usar internacionalmente a marca Bacardi, Fidel determinou o uso de outra marca antiga – mas até então sem prestígio internacional –, o Havana Club, para a vendagem do rum que passou a ser fabricado com controle estatal; em 1970 construiu uma grande destilaria/engarrafadora em Santa Cruz del Norte, bem perto da capital Havana (fotografei esta indústria mas a imagem não ficou boa, pois foi feita da janela do ônibus).

Na viagem que fiz à ilha comunista em 2005, que narrei em meu Diário de um Turista em Cuba, disponível em formato PDF na coluna da direita deste blog, ou pelo link http://marcio.avila.blog.uol.com.br/cuba.htm, a guia me levou à entrada da mansão da família Bacardi, na cidade onde nasceu a empresa, Santiago de Cuba.

Extraí as informações acima num site dedicado a marcas famosas, para acessá-lo, cliqueaqui.

Em Santiago de Cuba tirei esta foto do atual Museu Emílio Bacardi (homenagem ao filho do fundador e principal desenvolvedor da empresa)

Em Santiago de Cuba tirei esta foto do atual Museu Emílio Bacardi (homenagem ao filho do fundador e principal desenvolvedor da empresa)

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: