Produtores de Hollywood precisaram corromper autoridades brasileiras para filmar 007 Contra o Foguete da Morte, no Brasil

As edições dominicais dos jornais impressos sofrem de uma velha ambiguidade: são as mais vendidas, mas também as que possuem menos material noticioso, pois o dia anterior é sábado, meio expediente para muita gente, quase domingo.

(As edições das segundas-feiras também são carentes de notícias mas vendem menos exemplares, e por isso recebem menos páginas impressas.)

O Estado de São Paulo sempre entendeu a equação e há décadas produz uma edição dominical recheada, leitura para o dia inteiro.

E cheia de matérias frias – a velha gíria criada para as reportagens não urgentes – que podem ser lidas naquele dia, ou semanas e meses depois.

Aniversários de velhos eventos são sempre bons motivos para reportagens amplas, repletas de pesquisas, como foi o caso da matéria principal de recente domingo, 30/09/2012.

A pretexto de lembrar o 50º aniversário da estreia de 007 Contra o Satânico Dr. No, o primeiro filme da série do espião James “007” Bond, o Estadão dedicou ao tema quatro páginas do Caderno 2.

Vários atores interpretaram o personagem, entre eles Roger Moore, hoje com 84 anos de idade, que fez sete filmes entre 1974 e 85, inclusive 007 Contra o Foguete da Morte, de 1979, que teve cenas brasileiras rodadas no Rio de Janeiro e em Foz do Iguaçu.

A reportagem relembra, ainda, um comentário de Moore que, apesar o vago elogio final, foi bem negativo para o nosso país:

Conhecer o Rio foi incrível. Lembro que foi difícil filmar no Pão de Açúcar. Havia certo clima de corrupção na época. Tivemos de negociar com autoridades para ter permissão para filmar lá. Em compensação, o brasileiro é um dos povos mais carismáticos que conheci.”.

Infelizmente, carisma vale bem menos do que corrupção na escala ética.

Para acesso à matéria que incluiu a crítica disfarçada de Roger Moore, cliqueaqui.

E para ilustrar o meu texto, estampo uma bela foto que fiz de dentro do bondinho do Pão de Açúcar. Embaixo, a bela enseada de Botafogo, com suas areias, lanchas e iates.

E para ilustrar o meu texto, estampo uma bela foto que fiz de dentro do bondinho do Pão de Açúcar. Embaixo, a bela enseada de Botafogo, com suas areias, lanchas e iates.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: