Aumento do desmatamento vai justificar um futuro conflito internacional sobre a região amazônica

A ambientalista Ana Valéria Araújo, em artigo publicado n’O Estado de São Paulo de 07/08/11, sob o título “Fazenda Brasil”, escreveu:

O Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe) divulgou aumento de 35% no desmatamento na Amazônia, após a queda que vinha sendo registrada desde 2008. Apenas no primeiro semestre de 2011 cortaram-se mais árvores do que em 2010 inteiro, quando se verificou a menor taxa desde o início da série histórica de medição do Inpe.”

E atribui o agravamento dos estragos ambientais ao “crescimento da demanda mundial por alimentos, que causou a alta nos preços da comida em 2010. Isso acionou a corrida pela ocupação e controle dos estoques de terras virgens e agricultáveis”.

O artigo enfoca as consequências sociais:

Essa valorização da terra explica o recrudescimento da violência na região, pois acirra as disputas pelo estoque fundiário, opondo índios, seringueiros e trabalhadores aos operadores da indústria da invasão, que precisam da terra limpa de gente e mata para seus negócios. Desmatamento e assassinatos andam de mãos dadas na Amazônia.

É o caso do Polígono da Violência, no sudeste do Pará, que abriga 14 cidades com recordes de assassinatos, numa média de 91 para 100 mil habitantes, superior a Honduras, país mais violento do mundo. Em Nova Ipixuna, ali situada, foram mortos, em maio, os líderes extrativistas José Cláudio Ribeiro da Silva e Maria do Espírito Santo.

A hipervalorização das terras se associa a um fator mais antigo — o elevado valor comercial das madeiras nobres — para aumentar a pressão sobre a questão ambiental da Amazônia.

O passar dos anos só comprova a incapacidade do governo brasileiro de atacar a questão com eficiência.

E o que se ensaiou em anos recentes pode, no futuro, retornar com força: a discussão internacional sobre as consequências que todo o planeta Terra corre o risco de sofrer com o desmatamento da floresta.

Criando um perigoso conflito, estimulado pelos nacionalistas inconsequentes.

Para acesso ao inteiro teor do texto, CliqueAqui.

Anúncios

3 Respostas to “Aumento do desmatamento vai justificar um futuro conflito internacional sobre a região amazônica”

  1. Ebrael Shaddai Says:

    Bem, o planeta já sofre com tantos problemas ambientais que também as grandes potências não estão dispostas a atacar, por que se intrometeriam aqui? Mas, dde uma coisa eu tenho certeza: a aparente incompetência e inércia das forças de segurança em desalojar os usurpadores da floresta (incluindo os americanos, franceses e japoneses em Roraima) tem motivo certo. Num futuro próximo, saberemos…

    • Márcio Says:

      A “intromissão” internacional na Amazônia é possível no futuro, mas ainda não há indicativos de que este “futuro” ocorra a curto prazo. Mas é uma ocorrência previsível se o dematamento continuar, causado por “operadores da indústria da invasão”, como os define a ambientalista Ana Valéria Araújo, que inclui brasileiros (criadores de gado, plantadores de soja, comerciantes de madeira e especuladores imobiliários) e estrangeiros.

      • Ebrael Shaddai Says:

        A intromissão já existe. É só você ir a Roraima e constatar que há áreas e rodovias (federais) fechadas a circulação de veículos brasileiros (e liberadas apenas para veículos americanos e estrangeiros permitidos) das 18h às 6h da manhã. Dizem que o email é falso (o que espalhou essa noticia), mas o fato é que estamos à beira de uma secessão de Roraima (que cairiam nas mãos de índios manipulados e previamente comprados por empresas extrativistas estrangeiras), podendo preceder a uma ocupação sem limites por americanos, a fim de proteger as áreas indígenas da destruição por madeireiros e do tráfico de drogas (pela Venezuela e Guiana).

        Balela, e a Globo, filhote maldito da Life, corre em defesa dos americanos que proliferam e mandam na região, comprando descaradamente o silêncio dos índios.


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: