Historiador Boris Fausto escreve um texto exemplar sobre o casamento homossexual

Os herméticos, os pseudo-literatos e os amantes de jargões estão errados: os textos redigidos em linguagem fácil, simples e direta são os mais lidos, entendidos e memorizados.

Nesta linha, sugiro a leitura do texto Um longo processo, de Boris Fausto, publicado no caderno Aliás, de O Estado de São Paulo, edição de 22/05/2011.

O assunto foi a decisão do Supremo Tribunal Federal, reconhecendo a união estável de casais do mesmo sexo.

O autor é historiador, um dos mais respeitados do país, com larga produção de livros e artigos.

Ele usou a visão de historiador para analisar a questão; constatou fatos e costumes sem a preocupação de causar impacto, de descobrir segredos ou conspirações.

Selecionei os trechos abaixo, merecedores de difusão:

A decisão do Supremo Tribunal Federal, no corrente mês de maio, reconhecendo a união estável de casais do mesmo sexo constitui um salto no avanço dos direitos dos homossexuais e um indicador de amadurecimento de uma parte da sociedade brasileira.

Entretanto, não é possível afirmar que o julgado em exame veio referendar uma situação já admitida pela sociedade. É verdade que a aceitação de um comportamento afetivo diverso do padrão heterossexual vem ganhando certo grau de reconhecimento, pela via da ação das ONGs, por manifestações como as paradas gay que atraem milhões de pessoas, talvez pela ação educativa de certas escolas de ponta e ainda pela influência generalizada das novelas.

Admitido o avanço, é forçoso considerar que a decisão do STF não veio ao encontro de uma esmagadora maioria da opinião pública, como aconteceu com a lei do divórcio, aprovada curiosamente pelo Congresso, durante o regime militar, em dezembro de 1977. Em poucas palavras, naquele caso, a questão, que fora quente no passado, se tornara fria.

Uma aceitação plena da diversidade sexual passa por um longo processo educativo que precisa encarar a questão, sem catastrofismo. A afirmação heterossexual da ampla maioria da sociedade decorre tanto de condições naturais como da construção de identidades.

Para acesso ao inteiro teor do texto, CliqueAqui.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: