Uma lista de previsões futurológicas em tecnologia

Sempre gostei de previsões, não as astrológicas que de lógicas só possuem a rima, mas daquelas que possuem base científica.

Talvez tendências seja a palavra mais adequada (o campo é a futurologia).

A edição de 13/02/11 d`O Estado de São Paulo publicou uma reportagem especial sobre “as principais tendências da indústria eletrônica que vão tornar a vida mais interessante”.

E concluiu: “Nossa lista final foi a seguinte: Leia o resto deste post »

Violência dos torcedores encerra carreira do Fenômeno e devolve Roberto Carlos

Em meados dos anos 1980 eu tive uma vinculação muito grande com a cidade de São Paulo e com a região de Campinas.

Foi a época de meus estágios de medicina veterinária na área de clínica de cavalos de esporte, principalmente os de corrida (raça puro-sangue inglês).

Tive até a oportunidade de observar uma grande movimentação policial em torno de torcedores de futebol, fenômeno que ainda estava discreto em outras regiões brasileiras.

A polícia vigiava de forma ostensiva o local de embarque dos torcedores do São Paulo (avenida São João); fiquei impressionado com a quantidade de policiais, os cordões de isolamento e as revistas.

Um prenúncio do que estava por vir: hoje a violência das torcidas está difundida e virou ocorrência comum. Leia o resto deste post »

Corrupção e espionagem no escândalo da Assembleia Legislativa do Paraná

No ano de 1977 eu fiz a viagem de minha vida: durante um mês circulei por Paraná, Rio Grande do Sul, Uruguai e Argentina, retornando pela tríplice fronteira, quando Ciudad del Este ainda se chamava Puerto Presidente Stroessner.

Foi uma viagem de estudante, com muita economia e sem programação definida: me demorava mais onde gostava.

Alonguei a estadia por uma semana nas duas cidades que mais agradaram: Curitiba e Buenos Aires.

Curitiba nem parecia a capital de um estado próspero: bonita, organizada, segura, homogênea.

Ainda está num patamar acima das demais capitais, mas tem problemas de segurança e trânsito.

E neste início de 2011 já caiu para a vala comum da política brasileira, com um escândalo na Assembleia Legislativa que mesclou corrupção com espionagem. Leia o resto deste post »

Homeopatia: ciência ou enganação?

Quando cursei medicina veterinária, na década de 1980, a homeopatia era uma especialidade tão minúscula que era praticamente ignorada nas aulas, mesmo na área de medicina humana.

Já existia, mas os poucos interessados precisavam descobrir informações através de livros ou no contato com outros especialistas.

Na década seguinte a homeopatia se tornou uma especialidade reconhecida e comercialmente poderosa, talvez pelo medo — respeitável, decerto — dos efeitos colaterais causados por grande parte dos remédios alopáticos.

Mas ela se baseia na combinação tímida de doses mínimas do produto ativo com tratamento a longo prazo. Leia o resto deste post »

Publicado em Saúde. Leave a Comment »

Vandalismo no viaduto em Santa Tereza, Belo Horizonte

O viaduto José Maria Torres Leal, nos confins do bairro de Santa Tereza (Belo Horizonte, MG) é um permanente exemplo da luta entre os vândalos e os órgãos públicos.

(Continuo tentando descobrir quem é o ainda desconhecido homenageado que dá nome ao viaduto.)

O piso da passagem de pedestres é feito de uma sequência de placas de concreto de aproximadamente 1,5 metro x 0,40.

São placas de cimento, armadas com feixes de ferro, o que não impede os vândalos de as destruírem rotineiramente.

O local é uma passagem para pedestres e, às vezes, bicicletas; como nenhum deles tem força para quebrar as placas, o resultado só pode ser fruto de uma destruição intencional, o vandalismo em seu estado puro.

É um ato patológico e, provavelmente, a destruição do bem público não é o único fim: se alguém se machucar com gravidade, será um trunfo para estas mentes deturpadas. Leia o resto deste post »

Juízes e procuradores precisam de garantias para não serem chantageados em processos e investigações

Os telejornais da TV Globo de 11 e 12 de janeiro deste recém-chegado 2011 mostraram o vídeo de uma procuradora do trabalho, aparentemente bêbada, que atropelou uma pedestre no Rio de Janeiro.

Resumo do fato (extraído do texto do Jornal Nacional, na noite de 11/01/2011): a procuradora do Trabalho Ana Luiza Fabero tentou entrar pela contramão em uma rua, cortando um ônibus; bateu e perdeu a direção do carro, atropelando a empregada doméstica Lucimar Andrade Ribeiro. A vítima teve ferimentos leves e já está em casa. Na delegacia Ana Luiza se negou a prestar depoimento e, segundo investigadores, não quis fornecer material para o exame que mostra o nível de álcool no sangue. Ela foi liberada porque, de acordo com a polícia, tem esse direito por ser procuradora.

Reportagem ainda mais dura do Bom Dia Brasil, no dia seguinte, confirmou o direito da procuradora, mas acrescentou que “a lei que dá privilégios a um procurador também exige um comportamento exemplar”.

A questão dos privilégios merece ser extraída para algumas considerações. Leia o resto deste post »

O Kit de Primeiros Socorros e a pensão vitalícia da tataraneta de Tiradentes

O lobby — convencer um deputado ou vereador a fazer (ou votar) um projeto de lei para beneficiar uma classe social (ou grupos, ou indivíduos) — é uma atividade democrática inevitável.

Mas no Terceiro Mundo gera muitas distorções, pois o “convencimento” geralmente envolve troca de favores e muita propina.

E como as associações de consumidores e de cidadãos são fracas e ineficientes (com as exceções de praxe), muitas leis, portarias e exigências erradas são aprovadas.

Tornam-se legais, embora imorais.

Há alguns anos, a obrigatoriedade de um kit de primeiros socorros em cada automóvel foi aprovada a toque de caixa: além de ouvir especialistas que garantiram a sua inutilidade, a mídia rastreou até as ligações entre fabricantes dos kits e deputados que apoiaram a medida.

O articulista da Folha de São Paulo Hélio Schwartman escreveu em 26/01/2011 um artigo (intitulado Tiradentes e as boquinhas) onde relembrou este e outros casos assemelhados usando como gancho a descoberta de que uma descendente de Tiradentes recebe pensão vitalícia, o mesmo acontecendo com uma filha de um governador do Estado de Santa Catarina no século 19. Leia o resto deste post »